Tratamento de Cáries

Quando a cárie entra no nível do esmalte do dente, está mais do que na hora de você visitar um dentista para um tratamento de cáries. O dente não tem o poder de se restaurar e reviver sozinho. Para isso que entra os cuidados de um bom profissional da área odontológica ele é responsável por toda a sua saúde bucal. Deve-se analisar se as lesões não afetaram os nervos do dente. Caso tenha atingido só o tecido conjuntivo que forma o dente, ainda encontra-se em um estado estável, com grandes chances de ser atendida e higienizada.

O profissional possui algumas opções para realizar o procedimento. Uma opção é a broca manual que se utiliza para retirar a dentina lesionada. Outro modo de retirar a cárie do esmalte de seu dente é utilizando uma ferramenta rotatória de elevada rapidez de perfuração, em conjunto com um aparelho de laser. Assim que a cárie é removida, o profissional fará um corte de uma maneira que permita o enchimento de modo totalmente protegido, fornecendo uma estabilidade maior aos outros dentes. Todo este procedimento é realizado com o paciente sendo anestesiado na área envolvida.


Existem algumas variáveis nesse procedimento. Tudo depende do tamanho da abertura que foi feita e o material a ser empregado para o preenchimento. Algumas vezes o profissional vai forrar o interno do orifício com substâncias que impossibilitam a irritabilidade dos dentes. Este processo é normalmente feito para cavidades intensas. Um ácido específico pode ser utilizado para garantir que a substância de preenchimento se assente ao esmalte do dente.

Converse normalmente com seu profissional escolhido para certificar-se de optar pelo material de preenchimento correto e adequado. Leve em consideração a espessura e a localização do orifício. Lembre-se que os dentes próximos ao afetado devem aguentar todo o processo e se manterem saudáveis para continuar mastigando normalmente. Deve consultar-se com seu dentista novamente algumas vezes para terminar toda a reparação e desenvolver a restauração completa.

Uma das substâncias mais utilizadas em clínicas de odontologia para restauração é o amálgama. Conhecida também por Pasta de Prata ela é constituída por mercúrio e prata. Na hora do procedimento todos os envolvidos devem usar máscaras, desde o paciente até o dentista. Deve-se isolar totalmente a área envolvida, pois caso aconteça um vazamento de amálgama na cavidade bucal, o paciente sofrerá diversas futuras complicações. Este tipo de material é altamente tóxico.